Ministério do Trabalho divulga relatório sobre mão-de-obra estrangeira no ano de 2014

O Ministério do Trabalho e Emprego divulgou no último 10/03 um relatório sobre fluxo de mão-de-obra estrangeira no Brasil.

No ano de 2014, o Ministério do Trabalho (MTE) concedeu um total de 51.751 autorizações de trabalho a estrangeiros. Cerca de 10 mil estrangeiros foram beneficiados pelo visto da Resolução Normativa n. 100 (visto técnico de 90 dias), o qual deixou de requerer autorização prévia do MTE desde 2013. O Ministério enfatizou a desburocratização dos pedidos de autorização de trabalho, os quais são feitos agora de forma eletrônica, reduzindo custos e tempo.

Alguns números relevantes trazidos nas estatísticas de autorizações aprovadas pelo MTE:

  • Autorizações de trabalho para homens – 42.065
  • Autorizações de trabalho para mulheres – 5.194
  • Autorizações de trabalho permanentes – 2.839
  • Autorizações de trabalho temporárias – 44.420
  • Maior número de autorizações de trabalho permanentes – RN 62 – Representante legal – 1.728 – seguido do visto de investidor pessoa física – RN 84 – 1.016
  • Maior número de autorizações de trabalho temporárias – Visto para embarcação ou plataforma – 15.117 – seguido de autorizações a artistas ou desportistas – 9.899
  • Número de autorizações de trabalho para assistência técnica (RN 61) – 6.398
  • Número de autorizações de trabalho temporárias com contrato de trabalho (RN 99) – 5.703
  • Principais destinos dos estrangeiros – Rio de Janeiro (19.121), São Paulo (16.557), Espírito Santo (6.025) e Minas Gerais (1.611)

Alguns números relevantes trazidos nas estatísticas de autorizações aprovadas pelo Conselho Nacional de Imigração:

  • Número de vistos humanitários – 3.865
  • Número de vistos de união estável, independente do sexo – 285

Por fim, o Ministério do Trabalho ressaltou que as nacionalidades mais presentes no mercado de trabalho brasileiro são bolivianos, portugueses, argentinos, paraguaios, franceses, italianos, peruanos e colombianos Os grupos ocupacionais que tiveram maior aumento de imigrantes são a produção de bens e serviços industriais (163,8%); profissionais das ciências e das artes (100%); trabalhadores qualificados agropecuários, florestais e da pesca (95,6%) e trabalhadores em serviços de reparação e manutenção (45,4%).

As estatísticas completas podem ser acessadas pelo seguinte link:
http://trabalho.gov.br/imprensa/brasil-melhora-relacao-com-trabalhador-estrangeiro.htm


 

Ministry of Labor publishes report on foreign manpower for 2014

In 2014, the Ministry of Labor (MoL) has granted a total of 51,751 work permits. About 10,000 foreigners were benefited by Normative Resolution N. 100 (90-day technical visa), which no longer requires prior authorization from the MoL since 2013. The Ministry Of Labor has emphasized the reduction of bureaucracy on work permit applications, which are now made electronically, reducing costs and time.

Some relevant numbers brought in statistics of work permits approved by the MoL:

  • Work permits for men – 42,065
  • Work permits for women – 5,194
  • Permanent work permits – 2,839
  • Temporary work permits – 44,420
  • Majority of permanent work permits – RN 62 (Legal Representative) – 1,728
  • followed by the RN 84 (individual investor visa) -1,016
  • Majority of temporary work permits – Visa for vessel or platform – 15,117 – followed by work permits for artists or sportsmen – 9,899
  • Number of work permits for technical assistance (RN 61) – 6,398
  • Number of temporary work permits with an employment contract (RN 99) – 5,703

Main destinations of foreign manpower – Rio de Janeiro (19,121), São Paulo (16,557), Espirito Santo (6,025) and Minas Gerais (1,611)

Some relevant numbers brought in statistics of work permits approved by the National Immigration Council:

  • Number of humanitarian visas – 3,865
  • Number of stable union visas, no matter the sex – 285

Finally, the Ministry of Labor pointed out that the most present nationalities in the Brazilian labor market are Bolivians, Portuguese, Argentinean, Paraguayan, French, Italian, Peruvian and Colombian.

Occupational groups that experienced a higher increase of immigrants are the production of industrial goods and services (163.8%); professionals in the sciences and arts (100%); skilled agricultural, forestry and fishery workers (95.6%) and workers in repair and maintenance services (45.4%).

The complete statistics can be accessed through the following link:
http://trabalho.gov.br/imprensa/brasil-melhora-relacao-com-trabalhador-estrangeiro.htm